Close

Apendicectomia: o que é e quando é indicada

A apendicectomia, como seu nome dá a entender, consiste na cirurgia de retirada do apêndice para tratar os processos inflamatórios que afetam essa estrutura do corpo humano, em um processo conhecido como apendicite.

Neste artigo, trazemos muitas informações sobre essa intervenção cirúrgica e suas indicações. Confira!

O que é a apendicectomia?

A apendicectomia consiste na cirurgia para tratamento da apendicite, condição que decorre da inflamação no apêndice. Geralmente, ela é causada por microrganismos que habitam o trato digestivo, ou por demais problemas no trato intestinal que geram a obstrução fecal.

A intervenção visa à remoção do apêndice e geralmente é realizada já nas primeiras 24 horas, assim que o indivíduo é diagnosticado com a inflamação – de modo a evitar possíveis complicações mais graves, como é o caso de infecção generalizada do abdômen e da apendicite supurada.

Os sintomas do processo inflamatório, que geralmente levam o paciente a procurar ajuda médica são: vômitos e enjoos frequentes; dor na região abdominal e febre.

A intervenção cirúrgica pode ser realizada de duas formas:

  1. Por laparoscopia: no método, mais moderno, a remoção do apêndice ocorre por meio de três cortes bem pequenos, de 1 cm cada. Neles são introduzidas a instrumentação cirúrgica necessária e uma câmera para acompanhar a intervenção. Além da cicatriz pequena (quase que imperceptível), a recuperação do paciente também é mais rápida por esse tipo de cirurgia;
  2. Tradicional: mais comumente realizado, o método tradicional consiste na realização de um corte de aproximadamente cinco centímetros na lateral direita do abdômen. Pela alta manipulação da área, é uma tendência que a cicatriz fique maior e a recuperação seja mais lenta. É a cirurgia que deve ser escolhida quando o apêndice se rompeu ou está altamente dilatado.

A cirurgia é rápida — dura entre 30 minutos e uma hora — e é realizada com anestesia geral. O tempo de recuperação do paciente leva entre um e três  dias (o que vai depender também do tipo de cirurgia escolhida para a remoção do apêndice).

Quando a cirurgia de apendicectomia é indicada?

A cirurgia, claramente, só deve ser realizada após a confirmação da apendicite pelo médico responsável (por meio de tomografia ou ultrassonografia do abdômen, além do exame clínico) e pela indicação do paciente à necessidade cirúrgica.

A apendicectomia é recomendada em todos os casos de apendicite aguda, uma vez que a inflamação leva à obstrução do órgão. Além disso, quando aguda, a condição aparece e evolui rapidamente, o que justifica a necessidade de intervenção cirúrgica imediatamente após o diagnóstico.

A apendicite crônica se desenvolve mais lentamente e, por isso, o indivíduo nem sempre precisa ser internado logo após descobrir a condição. Porém, ele deve sair do consultório com o procedimento cirúrgico no mínimo agendado — já que a inflamação pode evoluir para uma infecção ou para outros quadros graves.

Agora você já sabe tudo sobre a apendicite, assim como as recomendações para efetuar o procedimento cirúrgico.

Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter, e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como gastroenterologista em Belo Horizonte!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta